sábado, 7 de agosto de 2010

A Cura pela Fé

Rifqa Bary,muçulmana convertida ao cristianismo, que disse ter fugido de sua casa em Ohio, porque temia que os pais a matariam por abandonar a sua fé, recusa-se a fazer quimioterapia para tratar seu câncer uterino.

Rifqa, 17, acredita que a oração a curou - o câncer está em remissão - e ela está agora em uma nova luta legal com seus pais, que estão tentando forçá-la a continuar com a quimioterapia, para o câncer não voltar.

Na  próxima semana, quando Rifqa completa 18 anos, a decisão caberá a ela.  Mas a questão continua sendo se a sua decisão é baseada em uma leitura exata das escrituras cristãs a respeito da fé e cura, ou se ela está embarcando em um caminho perigoso que irá prejudicar a sua vida.

 É semelhante ao caso de Timóteo e Rebecca Wyland no Oregon, cuja filha de sete meses de idade foi removida de sua casa por funcionários da Child Welfare,  para a menina   começar o tratamento para não perder a visão por uma doença que ela tem nos vasos sanguineos.  O pais dela, Wylands, pertencem a uma igreja que evita ajuda médica profissional em favor da cura pela fé.

 "É uma situação extremamente perigosa", diz Justin Peters, um pastor evangélico que lidera Justin Peters Ministérios . "Meu coração vai para essas pessoas."

Quando era  um adolescente, ele diz, ele queria desesperadamente ser curado, e ele participou de várias cruzadas de pregadores que prometeu que, se fosse fiel, ele poderia ser curado.

 Agora,aos 37 anos, Justin Peters ainda tem a condição debilitante, e ele usa o seu ministério para esclarecer os cristãos sobre os perigos do que é chamado Teologia palavra de Fé, também conhecido como o evangelho da prosperidade.

"Dois dos desejos humanos mais básicos," Peters diz, "é ser rico e ser curado."
 Peters monitora constantemente os ensinamentos dos ministros do evangelho da prosperidade como Benny Hinn, Kenneth Copland, Joel Osteen, Creflo Dollar, e outros que pregam a riqueza e a saúde como um sinal de fé.

"Algumas das coisas que eles pregam é certo. Mas é um pouco mais de heresia que é perigoso", diz ele.

 Ele diz que sabe da história Rifqa só de notícias, mas "Se ela for pressionada, eu acredito que ela iria admitir que uma das razões pelas quais ela não quer ir ao médico (a quimioterapia) é que ela não quer mostrar a falta de fé ".

 E esse é um dos maiores perigos, diz ele. Se você acredita que Deus pode curá-lo apenas se você tiver fé suficiente, o peso cai sobre você. Se você não está curado, então o quê? Quem você vai culpar?  Certamente  não vai culpar a Deus.  Então, em cima do sofrimento, há o peso  de pensar que sua fé é muito fraca.

 "Milhares de pessoas, ja foram devastadas por este movimento", diz Peters.

 Dr. Richard P. Sloan, professor na Columbia University Medical Center, concorda:

"Isso é o que acontece quando você começa a misturar a medicina e religião", diz ele.

 "Você levanta sérias preocupações éticas se fizer afirmações que ser religioso é bom para sua saúde. Você está fazendo exatamente o oposto da alegação de que as pessoas que não são religiosas não são boas pessoas e de alguma forma merecem estarem doentes."

A filosofia de cura cristã começa com Jesus.  Uma grande parte do seu ministério era de cura dos doentes envolvidos - os cegos viram, os coxos  andaram.  Cristo é retratado como o grande médico que ensinou aos seus apóstolos para curar bem.

 Mas, afinal, os cristãos acreditam, é obra de Deus.

"A cura é um ato de misericórdia imerecida de um Deus soberano", segundo o site AllAboutGod.com ."Jesus era muitas vezes não convencional , ressucitando o filho morto de uma viúva , por compaixão dela, não por causa de sua fé. A fé não é algo que precisamos evocar a fim de sermos curados."

 Mas a cura pela fé, de alguma forma, faz parte de praticamente todas as tradições religiosas, diz a Dr. Linda L. Brynes, professora associada do Departamento de Medicina da Família em Boston University School of Medicine e co-editora da "Religião e Cura na América .
"É a maneira das tradições religiosas responderem ao sofrimento e à aflição", Byrnes diz, explicando que ambos são parte da condição humana.

 Budistas, ela disse, acreditam que as pessoas sofrem porque tentam agarrar-se às coisas, e não aceitar a mudança.Mas os primeiros grupos monásticos adotaram as práticas médicas das culturas ao redor deles, por isso mesmo há a disparidade de tratamento médico entre os monges tibetanos em áreas remotas da Índia e os monges que vivem em Boston.

 No Islã, o profeta Maomé teria recomendado aos seus seguidores muitos  procedimentos médicos.  Byrnes diz que o mundo muçulmano  manteve vivas as tradições gregas da medicina e as traduziu para o árabe.

 Apesar de o cristianismo e o judaísmo serem intimamente ligadas por meio do Antigo Testamento, eles se separaram durante a idéia de "pecado original".  O judaísmo não acredita nele, Byrnes diz.  A doutrina cristã, no entanto, diz que Deus criou um mundo perfeito, no Jardim do Éden, livre da doença e aflição.

 Mas Adão e Eva desobedeceram a Deus e foram expulsos do jardim e da presença de Deus, e a partir desse ponto em diante o mundo ficou um lugar quebrado cheio de dor e sofrimento.

 Existem basicamente dois tipos de sofrimento: físico e psicológico. O físico pode ser tão grave como câncer inoperável, ou tão benigno como dores e dores menores.

 O psicológico pode ser algo como a depressão.

O curandeiro de fé e  a maioria dos teólogos da prosperidade, argumentam que ambos os tipos de doenças têm um componente espiritual.

 Essa é a base da tradição da Ciência Cristã, fundada por Mary Baker Eddy.
"Ela acreditava no aspecto  de cura de Jesus Cristo", afirma Paul Hannesson, com o Christian Science Comissão de Publicações de Estado de Nova York. "Jesus curou em leis espirituais ... e ela (Eddy) acreditava que essas leis podem ser demonstradas pelos apóstolos e também você e eu"

Profissionais Cientista Cristão e enfermeiros tratam as pessoas com a oração, mas eles também são treinados para fornecerem o cuidado de custódia física, tais como lavagem de feridas e curativos.Cientistas Cristãos acreditam em tecnologia moderna, e não banir os membros que procuram tratamento médico."Nós oramos para uma melhor compreensão de Deus e Sua perfeição", diz Hannesson.

 Ele chama o Wyland caso "trágico", dizendo: "Isso não é fé esclarecida. É a fé cega".

 Peters e Hannesson  acreditam que Deus pode curar o corpo sem a ajuda de um medicamento, e tem havido curas milagrosas de tumores cancerígenos e outras condições.A Igreja Católica baseia as suas candidaturas para a santidade em duas comprovadas curas milagrosas para que cientistas e médicos não puderam encontrar uma explicação médica.

 Mas a cura do espírito é outro mundo completamente, com a qual a ciência não pode competir.  Se o componente principal de todo sofrimento é espiritual, então a cura espiritual pode ocorrer mesmo se nunca um físico ocorre. Para Justin Peters, este é o verdadeiro poder de cura.

"Eu digo às pessoas em meus seminários que a maior cura de todas é a cura do pecado, e não de doença. Se eu tiver que viver minha vida com paralisia cerebral, que assim seja. Tenho a eternidade para viver sem ela."

Fonte:http://www.foxnews.com/us/2010/08/05/faith-healing/

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

3 comentários :

  1. EU fui curada pela fe, eu estava 32 dias na UTI da Santa casa de misericordia de sao paulo fui desenganada pelos medicos, mas a fe e as oracoes de minha mae chegaram a Jesus que levou as Deus e hj estou feliz

    um abraco

    gil cruz

    ResponderExcluir
  2. ahhh estava esquecendo fiz tratamento medio tambem , fiz radioterapia e com tudo isso a minha fe em JESUS . UM ABRACO

    GL

    ResponderExcluir
  3. Gil, fico feliz por saber disso.

    Que Deus te abençoe!

    ResponderExcluir

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...