domingo, 26 de fevereiro de 2012

Terry Jones promete queimar o Alcorão se o Irã executar o pastor Youcef Nadarkhani

Se o Irã cumprir a ordem de execução, a organização "Stand Up América Now 'jura destruir o  Livro Sagrado Islâmico.

 A organização Stand Up America Now, liderada e fundada pelo Dr. Terry Jones, revelou em 22 de fevereiro que vai queimar vários livros sagrados do Islamismo e imagens do profeta Maomé em protesto contra a religião islâmica, se  o Pastor Youcef Nadarkhani for executado por sua fé cristã . 

O Centro Americano de Direito e da Justiça anunciou na terça - feira, 21 fevereiro que os tribunais iranianos podem ter emitido uma ordem de execução para Nadarkhani. Nadarkhani, que tem sido um pastor em várias igrejas no Irã durante os últimos 10 anos, está preso desde outubro 2009, por pregar o evangelho.

 De acordo com o Stand Up America Now , a organização concentra-se em muitas questões sociais, com ênfase especial em levantar ajuda para as minorias cristãs perseguidas em países islâmicos.

Em 23 de fevereiro de 2012, Stand Up America Now, com sede em Gainesville, Flórida, protestou no mês da consciência islâmica na Universidade da Flórida, também localizado em Gainesville.
O presidente da organização e fundador, Dr. Terry Jones, descreve a queima do Alcorão  como uma forma de protesto que "obviamente irá chamar a atenção do Islã", dizendo que os cristãos "não podem ficar de braços cruzados e não fazerem nada."
 
"É um tipo de protesto para mostrar que estamos totalmente enojado com o seu tipo de sharia, com suas atividades. Na verdade, com as atividades do Islã nos últimos 1.400 anos", acrescentou.
Jones, que também é pastor da Dove World Outreach Center em Gainesville, já havia gerado polêmica sobre o Alcorão. Em julho de 2010, Jones ameaçou queimar 200 Livros Sagrados islamicos no aniversário do 11 de setembro , em 2010 . Ele chamou esse polemico evento de "Dia internacional de queimar um alcorão"
Embora ele não tivesse queimado os Livros Sagrados, sua ameaça provocou polêmica internacional, causando distúrbios no Oriente Médio e Ásia.
Jones causou polêmica pela segunda vez, quando ele realizou o "julgamento do Alcorão" em 20 de março de 2011, em sua Igreja Gainesville. Jones, prometeu queimar um Alcorão dentro de sua Igreja, o que provocou revoltas em massa no norte do Afeganistão na cidade de Mazar-i-Shairf. Os manifestantes atacaram a Missão de Assistência das Nações Unidas, matando dez funcionários da ONU, de acordo com a ABC News.

 Os críticos argumentam que os países islâmicos não respondem bem a profanações do Alcorão, como visto através de protestos desta semana no Afeganistão, onde dois soldados americanos e outras pessoas foram mortas nos tumultos.
Jones, no entanto, espera que a queima do Alcorão vai ajudar o destino dos futuros cristãos perseguidos.
Jones acredita que o objetivo do Islã é a denominação mundo, enquanto o "nosso objetivo é a evangelização do mundo."
"Nós todos sabemos que o Islã é como um grande tirano. Na maioria das vezes a resposta a um bulling não é para fugir, mas enfrentar o valentão", disse Jones.
"Eu acho que o Islã tem provado ser o valentão  e nós definitivamente temos de levantar e se não fizermos isso eles não vão recuar", acrescentou.
  
No entanto, Jordan Sekulow, diretor executivo do Centro Americano para Lei e Justiça, não concorda com o pastor.
"É desnecessário", disse Sekulow. "É um abuso de liberdade. Nós temos esses tipos de liberdades aqui, mas se você estiver indo para fazer isso por causa da publicidade, ainda não deve fazer só porque é legal."
Sekulow argumenta que aqueles que pensam que a queima do Alcorão terá um resultado positivo estão deixando de reconhecer as complexidades da religião islâmica.
"Isso mostra uma falta de compreensão de qualquer coisa", disse Sekulow , argumentando que não são apenas os cristãos que sofrem perseguição por parte de radicais regimes muçulmanos, mas também outros muçulmanos, incluindo muçulmanos sunitas e outros grupos religiosos.
Além disso, os muçulmanos que muitas vezes reagem violentamente à queima de Alcorão são de seitas radicais.
"Se nós vamos estar de pé pela liberdade religiosa, nós teríamos que estar de pé para os muçulmanos, também", disse ele.
Notícias recentes sobre a situação do pastor iraniano Youcef Nadarkhani causou preocupação tanto a Casa branca quanto ao Departamento de Defesa.
Agora, os Estados Unidos, União Européia, 89 membros do Congresso, França, Grã-Bretanha e México estão preoculpados com a situação do Pastor Youcef Nadarkhani.
Atualmente, a esposa do Nadarkhani, Fatema Pasindedih, e seus dois filhos, Daniel, 9 anos, e Yoel, 7 anos, aguardam mais notícias sobre o seu destino.
Fonte: http://global.christianpost.com/news/terry-jones


 

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...