segunda-feira, 12 de março de 2012

Aumento no número de turistas que visitam as Igrejas do Harlem causam transtornos aos membros.



 O aumento no número de turistas que visitam as Igrejas do Harlem, nos EUA,  está causando transtorno aos membros dessas Igrejas. É comum o número de turistas em cada culto ser até maior do que o numero dos membros que pertencem á igreja.
Muitos turistas chegam atrasado, fazem coisas que não são permitidas e o pior, na hora do sermão eles vão embora. Eles visitam a igreja pra ver as maravilhosas apresentações de música gospel, mas na hora que vai começar o sermão, muitos vão embora.
 "Queremos que você permaneça no local durante a pregação do Evangelho", disse um membro da igreja usando o microfone em uma igreja  do Harlem no inicio do culto em uma recente manhã de domingo. "Mas se você tiver que ir, vá agora. Vá antes que o pregador começar a pregar."
 Ninguém saiu nessa hora. Mas no meio do sermão, um grupo de meninas francesas foram em direção à saída. Um membro da Igreja não gostou muito disso,mas não fez nada.
O confronto entre os turistas e membros da congregação acontecem todos os domingos na Mother African Methodist Episcopal Zion Church, a mais antiga igreja negra no estado de Nova York. É uma das muitas igrejas do Harlem, que se tornaram atrações turísticas para os visitantes de todo o mundo que querem ouvir a música gospel com alma em um culto na igreja negra. Com um número recorde de turistas que visitaram a cidade de Nova York no ano passado, multidões de estrangeiros estão se tornando uma fonte de irritação entre os devotos fiéis.
 Para preservar a santidade do serviço, os pastores se esforçam para impor regras estritas de conduta. Mas a realidade é que esses visitantes estão, muitas vezes preenchendo bancos da igreja, que de outra forma permaneceriam vazio - e enchendo o cesto de coleta com notas de dólares.
"Nosso prédio está precisando de reparo",diz um membro da igreja. "Nós precisamos de ajuda. Eles estão ajudando a nos sustentar."
As regras são bastante simples: Nenhuma fotografia, não sair durante o sermão. Eles são impressos em folhetos e cartazes em vários idiomas e anunciados no início de cada serviço. Mas eles são muitas vezes ignorados. Um membro da igreja percorria os bancos, como guardas de segurança, parando mais de uma pessoa de filmar em câmeras digitais.
 
 "Eu entendo que você está visitando e você quer ter uma lembrança do culto", disse Carlos Smith-Ramsay, que se juntou a igreja há vários anos. "Mas quando pedimos que pare e  você continua a fazer após o pedido, isso é desrespeitoso."
Algumas igrejas oferecem assento exclusivo para os turistas, enquanto outros exigem uma lista especificando de quais países que os turistas são provenientes e se eles falam Inglês.
E proíbem as empresas de turismo de fazerem a publicidade das igrejas na esperança de reduzirem o número de visitantes indesejados.
O reverendo Gregory Smith Robeson,, se recusa a trabalhar com as empresas de Turismo. Ele nem sequer gosta de usar a palavra "turista", preferindo chamá-los de parte de sua "congregação internacional." E ele não vai mandar ninguém embora.
 "Eu me recuso a comercializar a experiência de adoração da igreja", disse ele. "Você não pode exigir dinheiro das pessoas para que experimentem o Senhor, para vir e orar. Eu acho que é injusto."
No entanto, a presença dos turistas é inegável. Na igreja dele, havia cerca de 200 deles, sobrepujando a congregação, pelo menos, 5 a 1.
 "Eles querem ver o que viram na televisão", disse Larcelia Kebe, presidente do Harlem Your Way! Tours ilimitados. "Eles querem ver o que tinham visto nos filmes."
A indústria de turismo do evangelho explodiu desde que nasceu no início de 1980. Em um verão ocupado de domingo, Harlem Spirituals, uma das maiores e mais antigas operadoras de turismo  pode trazer 15 ônibus lotados, disse Erika Elisabeth, uma vice-presidente da empresa.
 Os preços dos ingressos podem custar até US$ 55. A maioria das igrejas tem uma parte dos lucros. Outras,como a Mother African Methodist Episcopal Zion Church, ganham dinheiro incentivando os visitantes a deixarem  uma doação  na cesta de coleta.
 Durante seu sermão, Smith apelou à congregação para ajudar a pagar a reparação do velho Órgão da igreja
"Precisamos  de 1.200 dólares para fazer o trabalho", disse ele. "Eu preciso de 12 pessoas para me dar U$$ 100."
Sem o dinheiro dos turistas, o órgão nunca poderia ser consertado. A Mother African Methodist Episcopal Zion Church está morrendo, e há muito poucos jovens  para preencher o fosso entre as gerações.
Esse não é o caso em todos os lugares. Ao virar da esquina, é a próspera Abyssinian Baptist Church, sem dúvida,a que atraí mais turistas para o bairro, onde os visitantes tem que muitas vezes voltar pra casa, porque os bancos estão muito cheios.
 Celeste Lejeune, 16, de Paris disse: "Eu gostaria apenas de ouvir as vozes das pessoas que vivem no Harlem, e ver a atmosfera", disse ela. "Não temos música como essa na França."
Isso é precisamente o tipo de perspectiva que desanima a congregação, que gostaria de acreditar que os turistas vêm para ouvir a palavra de Deus, para ser transformado pelo poder das Escrituras.
 "Dentro desse local que é para ser sagrado, você tem, talvez para alguns dos membros, essa invasão do secular e profano", disse Margarita Simon Guillory, professora assistente de religião da Universidade de Rochester, NY.

Membro antigo de uma congregação , Dabney Montgomery, 88, um aviador de Tuskegee durante a Segunda Guerra Mundial e um ativista dos direitos civis, acredita que os turistas estão tendo uma rica experiência:  "Ao ouvir a música Gospel, ganham algo que eles não esperavam", disse ele. "A palavra de Deus" 
 Por Meghan BARR

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...