domingo, 29 de abril de 2012

Um Deus para os ateus.

Hoje há um forte movimento dos ateístas, aqueles que negam a existência de Deus e são implacáveis com as religiões. São minoria na maioria dos países. No Brasil, é uma pequena parte da população, mas, em alguns países do norte da Europa, vêm crescendo gradualmente. O perfil, em geral, é o de um cientista, com forte formação em ciências naturais - matemática, física, química, biologia, às vezes, filosofia -, bem radical, lógico, racional. Querem provas, explicações científicas que possam ser testadas, quantificadas, postuladas em fórmulas matemáticas, físicas. Em geral, são radicais e pouco permeáveis a visões mais compreensivas, subjetivas, psicológicas, teológicas.

Nas vezes que me deparo com eles e me apresento como alguém que concilia, com naturalidade, fé e ciência, quase sou engolido vivo. Mas, como transferir para esses cientistas "puros", "virgens" do contato com a mente e a alma humana, uma trajetória de três décadas e atendimento de mais de 60 mil seres humanos?!

E como traduzir para eles a complexidade, os mistérios, a beleza de fenômenos de que fui testemunha no dia a dia, na observação das manifestações inimagináveis do psiquismo humano? Como enquadrar fatos vivenciados como sensitividades, expansões de consciência e a fenomenologia de um esquizofrênico que vive em um "universo paralelo"? Ou as ideias hipervalorizadas, religiosas de um paciente com quadro de desordem afetiva bipolar em fase de mania, em que, simplesmente, revela premonições que a seguir acontecem? E por aí vai, fenômenos do uso de LSD, ou chá de cogumelo; ou de Ayahuasca, com o que "pessoas normais" são arremessadas a canais de tempo-espaço, a "realidades"desconcertantes, em que uma nova subespecialidade da psiquiatria (a psiquiatria transpessoal) vem investindo pesadamente nos Estados Unidos e na Europa.

Penso que Deus é polimorfo (tem muitas formas) na sua unicidade. Assim, cada região e cultura o percebe de um jeito - o Deus humanizado dos cristão-judaicos - o Deus nirvânico (iluminado) para budista, Shiva para indianos elementais - baseados em animais e planta para indígenas, ou seja, a natureza - o taoismo do tudo e nada, e assim por diante. Realmente, Ele, esse Deus tão necessário à espiritualidade humana, é humilde o suficiente para não ser exclusivo de ninguém. Assim como os ateus creem na inexistência de um Deus, mas, por não apresentarem provas inequívocas disso, por enquanto, se assemelham muito a nós, que cremos Nele.

Discussão que promete ser longa e árdua. Penso que, em sua versão científica, Deus permite se revelar em fórmulas, números, leis que regem o Universo conhecido.

Afinal, é incrível que a gravidade, o eletromagnetismo, a força nuclear forte e a fraca sejam as quatro regentes e pilares de tudo que se conhece: desde galáxias até átomos, passando por um sistema solar em que, de forma milimétrica, Deus semeou todos os elementos num grão de areia chamado Terra, que fez emergir a vida tão simples quanto o vírus, tão complexa quanto o ser humano. E, na infinidade de variáveis da mais exótica ave, da mais tenebrosa cobra, da beleza do pôr do sol, da tragédia de guerras, terremotos. É realmente fantástico este "planetinha", onde tudo acontece ao mesmo tempo: amor, ódio, paz, guerra, nascer, morrer, matéria se transmutando em energia e vice-versa! Pena que nos falte tempo para aguçar curiosidades, filosofar, observar, pensar, sentir, existir.

Meus amigos ateus, creiam que, um dia, fui cético e radicalmente científico. Mas, num belo dia, um milagre se fez e, para esse, não tenho explicação.

Por fim, não confundam: fé não é sinônimo de religiosidade! Fé é uma energia que, junto com a energia psíquica e a vital, alimenta corpo, mente e alma!
Eduardo Aquino  Jornal Super

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...