domingo, 30 de setembro de 2012

Rick Warren fala sobre a diferença dos tipos de governo em uma igreja


Querida Família Saddleback,

 Obrigado por suas orações! Estou sempre feliz por seu amor e lealdade.
Honestamente, todo pastor eu sonham em ter em suas igrejas, pessoas como vocês  Vocês são, sem dúvida,as  mais espiritualmente, maduras,  altruístas, generosas, e amorosas pessoas do planeta.

Desde que um em cada nove residentes em South Orange County frequentam Saddleback, eu literalmente não posso ir a qualquer lugar sem esbarrar em você. . . Mas eu amo falar com você.

Agora que estou em casa,e saí do hospital, deixe-me dar-lhe uma atualização completa.

Uma semana atrás,  comecei a ter dor implacável em ambos os braços e dormência em ambas as mãos. Eu vi dois médicos, mas quando fiquei pior noite pior Kay me levou para o hospital. É claro, os médicos queriam descartar as piores possibilidades: primeiro um acidente vascular cerebral (cérebro) ou ataque cardíaco (coração). Estou feliz de informar que não tem nenhum problema e, depois de três dias de exames do cérebro e coração, testes confirmaram que (contrariamente ao que meus críticos dizem) Eu tenho os dois! Como você sabe, os médicos muitas vezes têm de jogar um jogo de eliminação em encontrar a causa de uma doença física e continuaram a fazer isso pois a minha dor não diminuiu. Eu estava realmente capaz de oferecer a oração de encerramento esta manhã na cidade de Anaheim,no  Prayer Breakfast , mas eles me aconselharam a descansar para o resto desta semana.

Este incidente ilustra graficamente mais uma vez porque nossa estratégia de Igreja com Propósitos é muito mais eficaz do que igrejas conduzidas por Pessoas.

A maioria das igrejas são "dirigidas" (guiada e controlada) por qualquer líder de personalidade forte, de um único ou um grupo de personalidades fortes (uma placa denominacional) que tomam cada decisão da igreja. A desvantagem de uma igreja guiada por Pessoas que mandam em tudo é que se o líder fica doente, ou morre, ou se aposentar, a igreja normalmente vai entrar em parafuso,e cair, porque o líder controlava tudo. Nos 32 anos que tenho pastoreado em Orange County, eu testemunhei muitas igrejas que caíram quando o líder adoeceu ou Morreu.

 MAS NÃO VOCÊS! Porque nós temos competência, você e cada membro são ministros, tem influência, o poder, confiança e capacidade de tomar decisões inteligentes  (sem burocracia, que serve para retardar as coisas) . Mesmo se eu ficasse no hospital um mês inteiro, não iria afetar nossa igreja!

Isto é porque estamos com Propósitos. . . e uma vez que um membro entende nossos propósitos e valores, nós confiamos que eles possam  tomar decisões sábias. A igreja nunca pára de crescer, mesmo se os nossos líderes ficarem incapacitados por um tempo.

Deixe-me dar dois exemplos de como ser com propósitos fez a igreja incrivelmente forte. Primeiro, um velho exemplo: Em 2002, eu me tranquei em um quarto por quase sete meses, escrevendo 12 horas por dia para produzir o livro Purpose Driven Life (Vida com propósitos). Durante esses sete meses, em todas as formas práticas, Saddleback ficou sem pastor. Eu simplesmente não estava disponível.Eu não liderei nenhuma reunião de equipe, não realizei nenhuma reunião de tomada de decisão, e só preguei dois finais de semana: Natal e Páscoa! No entanto, durante esses sete meses, o sistema com propósitos que tinha instalado manteu tudo funcionando perfeitamente, e a igreja realmente cresceu, com 800 novos membros - que se juntaram, mesmo sem terem visto o pastor!
Aqui está um exemplo mais recente: Um dos nossos  membros da equipe de tecnologia estava em nosso campus Capistrano Rancho para instalar alguns computadores. Uma equipe de segurança contra incêndio entrou e disse: "Você tem algumas árvores cobertas de vegetação no campus que estão criando possíveis riscos de incêndio." Nosso  membro da equipe de tecnologia se lembrou de uma reunião com o pessoal onde eu havia autorizado todos os funcionários a tomarem decisões inteligentes quando um problema acontecer. Aqui está o que eu disse a nossa equipe: "Eu quero que você se lembre que o nosso Manual de Política de Saddleback tem apenas duas regras:  Regra n º 1 - Conhecer a nossa visão e valores, cada membro da equipe de Saddleback deve usar seu melhor julgamento na tomada de decisões.
Regra n º 2-Não existe regra n º 2. Veja Regra n º 1!

Lembrando isso, o nosso  membro da equipe de tecnologia foi para fora com a equipe de segurança contra incêndio e disse-lhes exatamente quais ramos que deveriam cortar em cada árvore, e mesmo onde empilhar a madeira!

Quando a equipe de segurança contra incêndio perguntou: "Você não precisa levar isso a uma comissão ou algo assim?" Ele respondeu: "Bem, não é minha área, mas eu sei que o Pastor Rick e os outros membros não querem que exista um risco de incêndio, então eu mesmo o autorizo a fazê-lo!" BRILHANTE!

 Agora,o modelo "Conduzido pela personalidade"  funciona bem em uma pequena igreja que se move lentamente, mas Saddleback era outro  tipo de igreja em 1985. Hoje, com milhares de eventos, programas, ministérios e alcances,e  missões acontecendo simultaneamente em todo o mundo,  um único indivíduo, não poderia gerenciar tudo o que fazemos. Mesmo eu, como pastor, não sei tudo o que está acontecendo em nossa igreja! Quando as pessoas perguntam: "Então, como você controla isso?" a minha resposta é simples: "Eu não faço, É o trabalho do Espírito Santo para controlar a igreja, não meu!" Cada igreja deve decidir se quer Crescer, ou Controlar Tudo - porque você não pode ter ambos. Nós decidimos há muito tempo que é melhor não controlar tudo, e ainda ver milhares de vidas transformadas, do que tentar controlar tudo para que tudo pareça  agradável. No livro de Atos, vemos o crescimento descontrolado e espontâneo da igreja. Esse é o tipo de ministério que Saddleback teve desde que começou. . . e vai continuar por causa das relações de alta confiança que temos em nossa Igreja construída por famílias.

Fonte: http://www.saddleback.com/blogs/newsandviews/



Para saber mais sobre a Igreja de Saddleback:
A primeira Igreja local a chegar a todas às nações!!!



COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Campanha para criar um cadastro das pessoas que cometem crueldade contra animais


Uma campanha para criar um registro nacional das pessoas que cometem crueldade contra animais será feita pelo professor Andrew Linzey ( http://www.oxfordanimalethics.com/who-we-are/director/ ), um teólogo da Universidade de Oxford, Inglaterra, e diretor do  Centro de Ética Animal (http://www.oxfordanimalethics.com ), em um discurso na Catedral de St Albans, no domingo 30 de Setembro.

Registro dos que cometem crueldade contra os animais será recomendado, juntamente com uma participação em um curso de empatia, como uma "abordagem de dois estágios com base em princípios cristãos de arrependimento e compaixão "em resposta aos muitos milhares de casos de crueldade com animais a cada ano.

"Por um longo tempo, os protecionistas animais têm apelado para sanções mais severas para os condenados por abuso de animais. E as medidas usuais, incluindo multas e ordens de prestar serviços á comunidade, parece uma resposta muito fraca para aqueles que deliberadamente cometem crueldade.
É por isso que alguns estão pedindo agora para penas de prisão automáticas para quem comete crueldade .
Mas a prisão, parece-me, não é a resposta. Sabemos que cerca de 40% dos prisioneiros  reincidem freqüentemente, e a prisão desumaniza as pessoas. Temos que encontrar uma maneira em que a gravidade da crueldade contra os animais podem ser registrados, os infratores efetivamente tratados, e os animais salvos da crueldade. Isso requer uma mudança de pensamento radical ", argumenta Linzey.

"Treinamento sobre empatia deveria ser obrigatório para infratores,e  não seria uma opção suave. Ao longo de um período de meses, até anos, as pessoas que são cruéis precisariam assistir às aulas que os obrigassem  a confrontar suas próprias tendências para a violência e aprender a ter empatia com o sofrimento de animais."

"Para aqueles que não podem ou não passarão por treinamento empatia, ou aqueles que não concluírem com êxito o curso, ou aqueles que reincidirem, em seguida, seu nome precisa ser colocado em um cadastro nacional. Aqueles no registo seriam proibidos de manter um animal, ou trabalhar com eles. Este registro pode ser consultado por indivíduos e empregadores e que iria se tornar um crime vender um animal para essa pessoa ou empregá-los em trabalhos relacionados com animais. "

Professor Linzey argumenta que a baixa prioridade dada à crueldade animal no sistema de justiça criminal é o reflexo de uma cegueira muito mais profunda: "Há uma ligação bem estabelecida entre o abuso de animais e a violência humana apoiada por centenas de estudos das áreas  psicológica, médica, sociológica e estatística . Um mundo em que a crueldade animal não for controlada, será um mundo menos moralmente seguro para os seres humanos. "

(Religion News Service)

Professor Linzey escreveu ou editou 20 livros e mais de 100 artigos. Sua obra foi traduzida em italiano, espanhol, alemão, chinês de Taiwan. Em 1990, ele foi premiado com a Medalha da paz pelo o trabalho de destaque no campo da teologia e dos animais. Em 2001, ele foi premiado com um grau DD (Doutor em Divindade)  pelo arcebispo de Canterbury, em reconhecimento do seu "trabalho único e grande pioneiro a nível acadêmico na área da teologia da criação, com especial referência aos direitos e bem-estar das criaturas sencientes de Deus ". Este é o maior prêmio que o arcebispo pode conceder a um teólogo e foi a primeira vez que foi concedido para o trabalho teológico sobre animais. Em 2006, ele foi colocado na "boa lista" de 50 pessoas que mudaram a Grã-Bretanha para o melhor ".

Alguns dos livros dele:





Direitos dos animais: uma avaliação cristã
Londres: SCM Press, 1976.
A primeira obra moderna sobre a condição dos animais a partir de um ponto de vista cristão. Críticas aos critérios tradicionais de direitos (personalidade, racionalidade posse alma) como inadequada e propõe senciência como critério alternativo.








Cristianismo e os Direitos dos Animais
London: SPCK, 1987
A primeira tentativa sistemática de relacionar a noção de direitos dos animais a insights bíblicos e para fornecer uma base teológica para os direitos das criaturas.









A ligação entre o abuso de animais e violência humana
Brighton, Reino Unido, e Portland, EUA: Sussex Academic Press, 2009
O volume mais atualizado,  e abrangente sobre a ligação entre o abuso de animais e violência humana, com 28 colaboradores, incluindo: Frank R. Ascione, Louise Marie Petersen, David P. Farrington, Gullone Eleonora, Tonutti Sabrina, P. Clifton Flynn, Christina Risley-Curtiss, Mark H. Bernstein, Mark Rowlands, Joan E. Schaffner, Dawn Hawksworth, Thomas I. Branco, e Priscilla Cohn.






 Sofrimento animal: Ética Filosofia, Teologia e Prática
New York: Oxford University Press, 2009
Linzey mostra que muitas das justificativas que as pessoas usam para infligir sofrimento ao animal ,na verdade deveriam servir  de base para protegê-los. As pessoas argumentam que os animais não têm razão ou almas ou linguagem, e por isso prejudicá-los não é uma ofensa.
Linzey sugere que o oposto é verdadeiro, que a incapacidade de animais para dar ou recusar o seu consentimento, a sua incapacidade para representar seus interesses, a sua inocência moral, e sua relativa impotência , obrigar-nos a não prejudicá-los.  Linzey desenvolve uma nova teoria sobre isso , sustentando que animais são sencientes,e assim como as crianças, devem ser concedido um estatuto moral especial a eles.

Para ver todos os livros e  os trabalhos de Andrew Linzey:  http://www.oxfordanimalethics.com/who-we-are/director/

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Tribunal Alemão apoia a regra católica "pague para rezar".


BERLIM -O principal tribunal administrativo da Alemanha decidiu que os católicos que optarem por deixar de pagar impostos religiosos devem automaticamente deixar a igreja também.

O veredicto do tribunal  é uma vitória para a Igreja Católica na Alemanha, que recebe mais de  4 bilhões de Euros (5,14 bilhões dólares) anualmente a partir de uma sobretaxa de até nove por cento nas contas de imposto de renda de católicos registrados.

Os juízes do Tribunal Administrativo Federal em Leipzig decidiram contra uma ação do aposentado teólogo alemão Hartmut Zapp, que queria deixar a igreja, como instituição, mas continuar a ser um membro da comunidade católica.

Bispos da Alemanha anunciaram na semana passada que os fiéis que se recusam a pagar o imposto estão cometendo "falta grave" e, como resultado não poderão receber o sacramento, tornar-se padrinhos ou ter um funeral religioso.
HuffingtonPost

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Satanás era a serpente no Jardim do Éden?



A foto acima, do Museu da Criação diz tudo. A serpente no Jardim do Éden é uma criatura feroz e assustadora. Mas ela é Satanás? Ela tem chifres faciais  na foto, talvez por isso ela é.
A Bíblia é mais ambígua. Em Gênesis, a serpente é apresentada como   "mais esperta do que qualquer uma das criaturas do campo que o Senhor Deus tinha feito" (Gênesis 3:1). Ela é uma criatura, mas  inteligente. No livro do Apocalipse, Satanás é chamado de "a serpente antiga" (Apocalipse 12:9, 20:2), que se refere à serpente em Gênesis. Assim, no Novo Testamento, a serpente é Satanás. Como é que uma "criatura do campo" inteligente chegou  a ser identificada com o Príncipe das Trevas? Isso é um salto impressionante no currículo de  um réptil. A resposta nos diz muito sobre a importância de Gênesis e de como as pessoas pensavam sobre ele, nos primeiros anos do judaísmo e do cristianismo. 

Na história do Gênesis, a serpente desempenha o papel de um malandro. Ela seduz a mulher verbalmente  para quebrar o mandamento de Deus e comer do fruto proibido. Mas este crime é em si ambíguo. É uma transgressão clara à ordem de Deus, mas também faz Adão e Eva mais do que eram antes. 
A serpente diz que o fruto proibido irá torná-los "como deuses, conhecendo o bem e o mal" (Gênesis 3:5), e Deus depois expulsa-os do Jardim precisamente porque "é como um de nós, conhecendo o bem e o mal" (Gênesis 3:22). Conhecimento "como deuses" é impressionante, mesmo se ele não está muito claro o que este conhecimento consiste. O preço deste conhecimento são maldições e expulsão do jardim, para que as pessoas também não se tornem imortais por comerem da árvore da vida. O conhecimento é uma benção, mas o seu custo é muito alto.
A serpente enganou os seres humanos em desobediência, mas ela não estava mentindo sobre o benefício. Embora os seres humanos estão condenados a trabalhos forçados - no solo e no parto -, temos o benefício do conhecimento, que de alguma forma nos faz "como deuses". Nós  estamos melhor e pior porque Eva deu ouvidos à serpente. A vida como nós sabemos que é complicada, colorida pela dor, a mortalidade, conhecimento e alegria. 

Este é o retrato da história do Gênesis sobre a natureza da existência humana e como chegamos até aqui. A cobra - porque ela é inteligente e pode falar - é um agente nesta história de transgressão humana e da mudança. Cobras são realmente assustadoras e por vezes mortais, por isso não é exagero para ver este réptil como um trapaçeira, em vez de, digamos, uma ovelha ou um coelho (embora o coelho é um trapaceiro em algumas histórias dos nativos americanos). Mas, para alguns intérpretes do gênesis, o papel da serpente era muito importante para a cobra para ser apenas um réptil inteligente. Ele tinha que ser mais. 

O contexto mais amplo religioso também entra em jogo. Durante o período intertestamentário (entre os livros do Antigo Testamento e os primeiros livros do Novo Testamento), o cosmos se tornou cheio de anjos bons e ruins, e o líder dos anjos maus foi chamado de Satanás.Anteriormente, ele era uma figura menor, que foi subserviente a Deus, como no livro de Job.Agora uma dualidade cósmica surgiu, em que os governantes desta época eram as forças das trevas, liderados pelo Príncipe das Trevas. (Nós vemos essa dualidade cósmica em plena força nos Manuscritos do Mar Morto.) De acordo com a nova imagem religiosa, quando Deus finalmente intervém, ele destruirá todos os ímpios - incluindo anjos e as pessoas - e os justos viverão como Adão e Eva fizeram no jardim do Éden. 

Uma vez que a cobra era culpada de causar a transição humana para um mundo de dor e de mortalidade, que Deus vai superar por derrotar as forças das trevas, era natural a ver uma ligação entre Satanás e a serpente. Com a destruição de Satanás, o legado da cobra vai acabar, e vamos viver no paraíso mais uma vez. 
Neste cenário religioso (que chamamos de apocalíptico), Satanás e a cobra desempenham papéis semelhantes, e assim as duas figuras se tornam um. Quando Satanás, a antiga serpente, é destruído, podemos voltar e, finalmente, comer da árvore da vida e ser imortal no paraíso.  Levando a história da tragédia à comédia, a um final feliz para o justo. 

A identificação da serpente com Satanás é mais do que uma literal-história do judaísmo e do cristianismo. Isso mostra o quão importante o livro de Gênesis foi (e ainda é), e como pensar sobre Gênesis tem sido uma atividade central. Para os nossos antepassados ​​e, para muitos hoje, o sentido do mundo está ligado aos sentidos de Gênesis. Ou, por outras palavras, é um envolvimento mútuo, em que o mundo é interpretado através Gênesis, e Gênesis é visto através da estrutura conceitual e moral do mundo.
Ronald Hendel 

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 22 de setembro de 2012

Religião no coração do comércio ilegal de marfim


Desde a proibição do comércio internacional de marfim em 1989, o mercado negro de marfim tem aumentado, e uma investigação da National Geographic descobriu que a demanda por peças de arte sacra feita do material precioso tem desempenhado um papel considerável.
"Não importa onde eu encontro o marfim, a religião está próxima", disse o repórter investigativo Bryan Christy, cujo artigo, "Culto do Marfim", está incluído na nova edição da revista National Geographic, divulgado sexta-feira (14 de setembro).
"Os níveis de caça ilegal de elefantes estão no seu pior nível em uma década", escreveu Christy. A Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora Silvestres (CITES) estima que pelo menos 25 mil elefantes foram caçados em 2011, principalmente para pegar suas presas de marfim.
Católicos da Filipina usam marfim para a construção de crucifixos, figuras da Virgem Maria e de outros ícones. A província de Cebu, é particularmente conhecida por seu marfim usado nas interpretações da Nino Santo de Cebu (Santo Menino de Cebu), usado na adoração e celebração.
Christy disse que o Vaticano não tem tomado medidas ativas para desencorajar  comércio de marfim, que vem principalmente de fontes ilegais. "O Vaticano demonstrou recentemente o compromisso de enfrentar problemas criminais transnacionais ... mas não assinou o tratado CITES e por isso não está sujeito à proibição do marfim".
"O elefante é um símbolo da Tailândia e é reverenciado no budismo," Christy escreveu.A Tradição budista afirma que a mãe do Buda sonhou com um elefante branco na noite em que foi concebido, fazendo esculturas de marfim e amuletos ainda mais valiosos em algumas culturas budistas.
Embora o mercado da China para o marfim é essencialmente secular, esculturas budistas são incrivelmente popular também.
Christy encontrou muitas lacunas para ter acesso ao marfim. Na Tailândia, presas de elefante nativas podem ser usadas para o marfim sob certas condições, e marfim obtido antes da proibição de 1989 podem ser negociados no mercado interno em qualquer país do mundo.
" A comercializado de marfim para fins religiosos não tem uma campanha agressiva contra isso.Ser usado em peças de Xadrez por exemplo tem mais campanhas contra.
Jeanie Groh (Religion News Service)

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 16 de setembro de 2012

Eduardo Aquino: "Pais frouxos, jovens incompetentes"

Falta química entre a atual geração de pais e filhos. Indiferença, inafetividade talvez sejam duas boas palavras par definir as características deste relacionamento.

Se é comum ouvir sobre os antigos pais como bravos, bêbados, ou afetivos, conservadores e mães bondosas, irritadas, autoritárias, "santas", passivas; hoje a falta de diálogo, de troca afetiva, a ausência das refeições familiares, o tal do "cada um na sua", é o que predomina nas residências cada vez menores, sem quintais, apertadas, cada uma com a sua tela (TV, game, celular, computador) cada um fala a sua língua, tem suas manias, insatisfações e queixas quanto as gerações obrigadas a conviver seja em casa, na escola, na família.

Quanto a nós pais (lembro que no geral) o que é apavorante é a malemolência, a frouxidão, a falta de comando!

Abrimos mão da função essencial que a natureza impõe aos adultos: disciplinar, punir, comandar, estabelecer regras, limites, comandos. Sem isso é o CAOS!

Por duas ou três vezes contei aqui um fato relevante: uma vez na África do Sul, num dos parques para preservação de elefantes, houve excesso populacional. Ai, resolveram transferir para outro parque o excesso de elefantes. Para facilitar o transporte, levaram os mais "leves", ou seja, os "adolescentes".

Pois bem, após 2 a 3 aos houve graves problemas comportamentais entre os jovem elefantes: eles aprontavam, ficaram violentos, "mataram por esporte", destruíram matas, invadiram tribos de índios, espancavam elefantes mais fracos. Quando foram estudar não deu outra, na ausência dos "adultos educadores" os jovens apresentavam comportamento violento, sem limite, anti-social. A solução foi terrível, pois não havia retorno: foram abatidos a tiros.

Qualquer semelhança com menores abandonados, Febem, jovens de classe média em baladas, gangue, será mera coincidência? 

Preocupa-me essa geração tecnofílica, sem projeto, indiferente, egocêntrica, desprovida de um olhar social, sem sonho, meta, vivendo cada dia como se não houvesse amanha! Como se o fim-desemana fosse o objetivo de uma vida: tomar todas, pegar alguém, dormir todo o domingo, ressaquear a segunda e enfiar a cara no Facebook da vida para se inteirar de quem "pegou ou foi pegado", se deu bem ou se ferrou! E "ai que saco" ter que ir para o colégio! Triste o mundo onde para onde olhe vejo celular na orelha, gente dedilhando freneticamente seus torpedos e ninguém se relacionando. E quer saber, todo mundo carente, querendo um afago, um colo, um ombro amigo!

Nunca foi tão fácil se comunicar e palavras como "multimeios", "redes sociais", "amizades virtuais", "relacionamentos a distância" são tão ouvidos, quanto as queixas de solidão, falta de diálogo, carência afetiva, timidez, insegurança, traição, separação, frustração.

Falta tempo para dialogar, sermos cultos, ouvir, aprender, respeitar, sabedoria, cultura sempre foram disseminadas por palavras através da oralidade, onde grupo de pais, filhos, familiares se reunião em momentos sagrados em volta de fogueiras, mesas de jantares, salas de estar, varandas, quintais de churrasco para se relacionarem, brincarem, brigarem, amarem!

Havia medo, respeito, submissão, revolta, aliança entre irmãos contra pais bêbados ou déspotas, ou mães carinhosas cúmplices. Haviam aventuras, escapadas escondidas da rigidez dos pais. Mas havia afeto, emoção, respeito, um "ninho".

Hoje tensão, indiferença, cada um na sua. Estamos felizes, nós pais, e nossos filhos?

Eduardo Aquino (Jornal Super)

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

Esta história vai impactar você: Takunda Mavima, jovem acusado de dirigir embriagado, é perdoado pela família da vítima


Em 20 de maio deste ano, Takunda Mavima de 18 anos de idade , estava dirigindo para casa depois de participar de uma festa  após se formar no ensino médio, quando perdeu o controle e bateu em uma rampa perto de Wyoming, Michigan.
Tim See, 17 anos, e Krysta Howell, 15 anos , que estavam no carro com Mavima, morreram no acidente naquela noite.
No momento do acidente, Mavima tinha um nível de 0,10 de álcool no sangue,informou a ABC News . Em um tribunal ,após ser condenado, esta semana, ele falou ,chorando muito, para famílias das vítimas : "Eu sinto muito que eu levei duas brilhantes, inteligentes, pessoas maravilhosas para fora deste mundo .... eu ... Eu sinto muito."
Ele foi condenado  entre 30 meses e 15 anos de prisão após se declarar culpado de todas as acusações.
Em um discurso comovente ao tribunal, tanto a irmã e o pai de Tim See,uma das vítimas  falaram em favor de Mavima, pedindo que o juiz dê a ele uma sentença leve.
"Eu estou implorando para que Takunda Mavima faça algo melhor de si mesmo no mundo real - não devemos mandá-lo para a prisão para ele ficar duro e amargo; o menino aprendeu a lição mil vezes e ele nunca mais vai cometer o mesmo erro novamente ", Lauren See disse no tribunal .
O pai da vítima abraçou Mavima quando ele saiu do tribunal após a condenação.


Mavima foi sentenciado de 30 meses a 15 anos depois de ser considerado culpado de dirigir embriagado causando as mortes. 
O pai (a esquerda) de uma das vítimas abraça Mavima (no centro) . À direita está o pai do Mavima. (AP Photo / The Grand Rapids Press, Chris Clark)


Sarah Medina 

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

A zombaria ao Profeta Maomé e A condenação de Cristo


A singularidade de Jesus e a beleza de seus ensinos,são mostrados quando seus seguidores respondem com graça quando ele é insultado.

Quando os adeptos do Islã se manifestam contra o escárnio de sua figura central, com indignação e violência, eles fornecem "representação viva e a diferença entre Maomé e Cristo, e o que isso significa para seguir cada um", diz John Piper.

Piper admite que nem todos os muçulmanos aprovam a violência, mas observa que uma profunda lição ainda permanece: "A obra de Maomé é baseada em ser honrado e a obra de Cristo é baseada em ser insultado. Isto produz duas reações muito diferentes para zombaria ".

A profunda diferença entre Jesus e Maomé

Jesus é único. E os cristãos acreditam que há uma beleza divina em Jesus que ele voluntariamente se sujeita , tornando-se o homem - porque ser um escárnio e injuriando e sofrer hematomas e morrer que é para nós e para a nossa salvação. Piper continua em seu artigo de 2006, "sendo ridicularizado: a essência da obra de Cristo ,não de Maomé":

Se Cristo não tivesse sido insultado, não haveria salvação. Esta foi a sua obra de salvação: ser insultado e morrer para salvar os pecadores da ira de Deus. Já nos Salmos o caminho de zombaria foi prometido: "Todos os que me vêem caçoam de mim, mostrando a língua e balançando a cabeça." (Sl 22:7). "Ele foi rejeitado e desprezado por todos; ele suportou dores e sofrimentos sem fim. Era como alguém que não queremos ver; nós nem mesmo olhávamos para ele e o desprezávamos."(Isaías 53:3).

Quando realmente aconteceu foi pior do que o esperado. "Tiraram-lo e colocar um manto escarlate sobre ele, e tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça. . . . E de joelhos diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, Rei dos judeus! "E, cuspindo nele" (Mateus 27:28-30). Sua resposta para tudo isso era a resistência e a paciência. Este foi o trabalho que ele veio fazer. "Como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como uma ovelha que diante de seus tosquiadores fica calada, ele não abriu a boca" (Isaías 53:7).

Isso não era a verdade de Maomé. E a maioria dos muçulmanos não acreditam que seja a verdade de Jesus. A maioria dos muçulmanos tem sido ensinado que Jesus não foi crucificado. . . . Um impulso essencial muçulmano é evitar a "ignomínia" da cruz.

Essa é a diferença mais básica entre Cristo e Maomé, e entre um muçulmano e um seguidor de Cristo. Para Cristo, suportando a gozação da cruz era a essência de sua missão. E para um verdadeiro seguidor de Cristo suportar sofrimentos pacientemente para a glória de Cristo é a essência da obediência. "Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem outros e vos perseguirem e disserem todo o mal contra vós por minha causa" (Mateus 5:11).

Responder com amor e do Evangelho da Graça

Piper continua,

Durante sua vida na terra, Jesus foi chamado de bastardo (João 8:41), um beberrão (Mateus 11:19), um blasfemador (Mateus 26:65), um diabo (Mateus 10:25), e ele prometeu a seus seguidores o mesmo: "Portanto, o aluno deve ficar satisfeito em ser como o seu professor, e o empregado, em ser como o seu patrão. Se o chefe da família é chamado de Belzebu, então as pessoas dessa família serão xingadas de nomes piores ainda." (Mateus 10:25).

A caricatura e zombaria de Cristo continua a este dia. Martin Scorsese retratou Jesus em A Última Tentação de Cristo ,com dúvidas e cercados de desejo sexual. Andres Serrano foi financiado pelo National Endowment for the Arts para retratar Jesus na cruz afundado em uma garrafa de urina. O Código Da Vinci retratou Jesus como um mero mortal que se casou e teve filhos.

Como devem responder seus seguidores? Por um lado, ficamos triste e irritado. Por outro lado, nos identificamos com Cristo, e abraçamos o seu sofrimento, e nos gloriamos nas tribulações, e dizer como o apóstolo Paulo que a vingança pertence ao Senhor, e amarmos os nossos inimigos e conquistá-los com o evangelho. Se Cristo fez seu trabalho mesmo sendo insultado, nós devemos fazer o mesmo.

O que tudo isso significa

Isso significa que uma religião sem um Salvador insultado não suportaria insultos para vencer os escarnecedores.
 Isso significa que esta religião está destinada a suportar a carga impossível de defender a honra de alguém que não morreu e ressuscitou para tornar isso possível.
Isso significa que Jesus Cristo é ainda a única esperança de paz com Deus e paz com o homem. E isso significa que seus seguidores devem estar dispostos a "participação dos seus sofrimentos, tornando-se semelhante a ele na sua morte." (Filipenses 3:10)
David Mathis

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Como determinar se a sua liberdade religiosa está ameaçada em apenas 10 Perguntas rápidas


Eu sou uma pessoa religiosa, com uma paixão por direitos civis, por isso é de grande interesse para mim. Tanto assim, que eu acredito que todos nós precisamos  determinar se as nossas liberdades religiosas estão realmente em risco. Então, como um serviço público, eu criei esse teste . Eu o chamo de "Como determinar se a sua liberdade religiosa está ameaçada em apenas 10 perguntas rápidas." 
Basta escolher "A" ou "B" para cada pergunta.
1. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) Eu não estou autorizado a ir a um serviço religioso de minha própria escolha. 
B) Outros estão autorizados a ir aos serviços religiosos de sua própria escolha.
2. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) Eu não estou autorizado a se casar com a pessoa que eu amo legalmente, mesmo se minha comunidade religiosa abençoar meu casamento. 
B) Alguns estados se recusam a cumprir as minhas próprias crenças religiosas sobre o casamento de outras pessoas que não professam as minhas crenças.
3. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) Eu estou sendo obrigado a usar o controle de natalidade. 
B) eu sou incapaz de forçar os outros a não usar o controle de natalidade.
4. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) eu não tenho permissão para orar em particular. 
B) Eu não estou autorizado a forçar os outros a fazer as orações da minha fé publicamente.
5. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) Ser um membro da minha fé significa que eu posso ser intimidado sem recurso legal, e perseguido. 
B) Não estou mais autorizado a usar a minha fé para intimidar as crianças alegres com a impunidade.
6. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) Eu não estou autorizado a comprar, ler ou possuir livros religiosos ou outros materiais religiosos. 
B) Outros estão autorizados a ter acesso à livros, filmes e sites que eu não gosto.
7. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) Ao meu grupo religioso não é permitido a proteção igual sob a cláusula de estabelecimento. 
B) Ao meu grupo religioso não é permitido o uso de fundos públicos, edifícios e recursos como gostaríamos, para quaisquer fins que nós gostaríamos.
8. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) Um outro grupo religioso foi declarado a religião oficial do meu país. 
B) Ao meu grupo religioso não é dado status de religião oficial do meu país.
9. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) Não estão permitindo que minha comunidade religiosa construa  uma casa de culto na minha comunidade. 
B) Uma comunidade religiosa que eu não gosto quer construir uma casa de culto na minha comunidade.
10. Minha liberdade religiosa está em risco porque:
A) Eu não estou autorizado a ensinar meus filhos as histórias da criação da nossa fé em casa. 
B) As aulas de ciências da escola pública estão ensinando ciência.

Se você respondeu "A" a qualquer pergunta, então talvez sua liberdade religiosa está, de fato ameaçada.Você e seu grupo têm fé, têm todo o direito de se defender agora para a proteção igual perante a lei.
Mas lembre-se disso : isso significa que você pode lutar por sua igualdade - não sua superioridade.
Se você respondeu "B" a qualquer pergunta, então não é só a sua liberdade religiosa que não está, mas há uma forte probabilidade de que você está oprimindo as liberdades religiosas dos outros.Este é o ponto onde eu gostaria de convidar você a remeter para os princípios de sua fé, especialmente os sobre seus vizinhos.
 A liberdade religiosa não é garantida por uma campanha de superioridade religiosa. A única maneira de garantir que sua própria liberdade religiosa continue forte é, defendendo a liberdade religiosa de todos, incluindo as pessoas com quem você pode discordar veementemente. Porque eles merecem os mesmos direitos que você. Nada mais. Nada menos.
Rev. Emily C. Heath

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

A culpa é do batismo de Crianças

Existem muitos estudos, pesquisas, livros, tentando explicar a queda do Cristianismo na Europa. Templos centenários estão sendo vendidos, se transformando em teatros, boates, etc, por falta de frequentadores. As pessoas não vão mais à igreja.
A resposta para isso é simples: Batismo de Crianças. Sim, é isso mesmo que você leu, batismo de Crianças.
Todas as igrejas, repetindo, TODAS as igrejas que batizam crianças, estão perdendo influencia e membros. Essas igrejas que batizam crianças, em sua maioria não pregam o novo nascimento, a "conversão". As pessoas acham que já são "filhas" de Deus, pois foram batizadas quando crianças. E a maioria quando crescem frequentam a igreja apenas por tradição, pois os avós, e pais são dessa igreja. E sem a base do evangelho, acabam deixando a igreja.
Muitas pessoas começam a entender o que é o evangelho quando já estão adultas e ouvem uma pregação em uma igreja que fala sobre o novo nascimento, o "você tem que se converter".
Por isso países que antes eram religiosos, que foram a origem da reforma protestante, estão cada vez mais "secularizados". Milhões de pessoas que nunca ouviram uma pregação sobre o novo nascimento. Afinal de contas elas foram batizadas quando crianças, então pra que precisam se converter?
Quando falo de crescimento de igrejas, não me refiro às igrejas que pregam a heresia da teologia da prosperidade. Essas estão cheias, mas de pessoas que também não se converteram, estão em busca de algo material.
Igrejas saudáveis, pregam o verdadeiro evangelho e crescem pregando a palavra de Deus.
A culpa da decadência do cristianismo na Europa não é o secularismo, a educação, o progresso. Os EUA estão entre os mais religiosos do Mundo, o cristianismo sempre cresce, e os EUA estão entre os países mais desenvolvidos do mundo.
A culpa da decadência do cristianismo na Europa é como eu já disse: o Batismo de Crianças.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 2 de setembro de 2012

Eduardo Aquino: "Professor não deveria ser chamado de educador"

Nunca me conformei com a denominação "educador" que passou a ser usada para designar profissionais que atuam em escolas, colégios e comunidades escolares.

Sou da época em que professor era mestre e despertava sentimentos como respeito, admiração e até temor. Antes de tudo era uma das autoridades que desde cedo aprendíamos a respeitar, assim como os pais, avós e tias, a quem pedíamos "bênção" bem como respeitávamos a todos os adultos e mais velhos. Infração grave era desrespeitar, gritar e quase impensável agredir, uma pessoa mais velha, os pais ou um professor. Ato intolerável, e uma sequência de punições inevitavelmente seria imposta, sem que houvesse necessidade  deestatutos, conselhos tutelares, ou qualquer entidade semelhante, fora o antigo "juiz de menores" para os sempre existentes infratores e marginaizinhos.

Havia uma ética, uma moral, uma sociedade em que determinados valores era transferidos de geração a geração e crescíamos ainda que com pais distantes, severos e provedores e mães presentes, bravas ou afetivas e professores com vocação e estimulados, impondo respeito e transferindo conteúdo, dando "bomba" para os maus alunos e passando os dedicados e capacitados. A fórmula era simples, não havia o psicologismo dos anos 80 "não puna seu filho" nem o passar de ano automático e por decreto.

Pais educavam!Impunham limites, regras, valores, crenças. Nem sempre corretas, às vezes autoritárias, que à medida que envelheciam iam afrouxando, se tornando mais afetivos e próximos. Mas antes de qualquer coisa, mantinham as regras curtas!

O professor exigia, cobrava, se doava, dedicava para aquilo que era treinado:ensinar. Transferir conteúdo, conhecimento da maneira mais pedagógica e didática possível, se pudesse mesclado com o lúdico e afetivo, mas sem perder a hierarquia e o papel de autoridade.

Veio os anos 90, 2.000, internets, celulares, iPods, iPads, separações, famílias em mosaicos, mulheres provedoras e sem tempo para exercer a maternidade, pais acomodados e separados, que esqueceram de sua prole e da responsabilidade paterna.E para piorar professores doentes físicas e psiquicamente, arrasados, sub-remunerados, ainda são cobrados para "dar um jeito" nos semianalfabetos "passado por decreto", deseducados e nas gangs e tribos, em meio ao bullying, violência e desrespeito, um verdadeiro "climão" pesado, uma fábrica de fazer doido e sendo cobrados para a função de educadores!

Família educa, professor ensina, conselho tutela, policia prende, autoridade se impõe e existe para ser respeitada!

No mais é internet, Youtube, Orkut e Facebook para lançar modismos, tenofismo, invasão de privacidade e um "mundo cão".

A solução está onde os problemas começam: família e escola têm que repensar! E assumir seus papéis antes que o mundo acabe.

Eduardo Aquino (Jornal Super)

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...