domingo, 16 de setembro de 2012

Eduardo Aquino: "Pais frouxos, jovens incompetentes"

Falta química entre a atual geração de pais e filhos. Indiferença, inafetividade talvez sejam duas boas palavras par definir as características deste relacionamento.

Se é comum ouvir sobre os antigos pais como bravos, bêbados, ou afetivos, conservadores e mães bondosas, irritadas, autoritárias, "santas", passivas; hoje a falta de diálogo, de troca afetiva, a ausência das refeições familiares, o tal do "cada um na sua", é o que predomina nas residências cada vez menores, sem quintais, apertadas, cada uma com a sua tela (TV, game, celular, computador) cada um fala a sua língua, tem suas manias, insatisfações e queixas quanto as gerações obrigadas a conviver seja em casa, na escola, na família.

Quanto a nós pais (lembro que no geral) o que é apavorante é a malemolência, a frouxidão, a falta de comando!

Abrimos mão da função essencial que a natureza impõe aos adultos: disciplinar, punir, comandar, estabelecer regras, limites, comandos. Sem isso é o CAOS!

Por duas ou três vezes contei aqui um fato relevante: uma vez na África do Sul, num dos parques para preservação de elefantes, houve excesso populacional. Ai, resolveram transferir para outro parque o excesso de elefantes. Para facilitar o transporte, levaram os mais "leves", ou seja, os "adolescentes".

Pois bem, após 2 a 3 aos houve graves problemas comportamentais entre os jovem elefantes: eles aprontavam, ficaram violentos, "mataram por esporte", destruíram matas, invadiram tribos de índios, espancavam elefantes mais fracos. Quando foram estudar não deu outra, na ausência dos "adultos educadores" os jovens apresentavam comportamento violento, sem limite, anti-social. A solução foi terrível, pois não havia retorno: foram abatidos a tiros.

Qualquer semelhança com menores abandonados, Febem, jovens de classe média em baladas, gangue, será mera coincidência? 

Preocupa-me essa geração tecnofílica, sem projeto, indiferente, egocêntrica, desprovida de um olhar social, sem sonho, meta, vivendo cada dia como se não houvesse amanha! Como se o fim-desemana fosse o objetivo de uma vida: tomar todas, pegar alguém, dormir todo o domingo, ressaquear a segunda e enfiar a cara no Facebook da vida para se inteirar de quem "pegou ou foi pegado", se deu bem ou se ferrou! E "ai que saco" ter que ir para o colégio! Triste o mundo onde para onde olhe vejo celular na orelha, gente dedilhando freneticamente seus torpedos e ninguém se relacionando. E quer saber, todo mundo carente, querendo um afago, um colo, um ombro amigo!

Nunca foi tão fácil se comunicar e palavras como "multimeios", "redes sociais", "amizades virtuais", "relacionamentos a distância" são tão ouvidos, quanto as queixas de solidão, falta de diálogo, carência afetiva, timidez, insegurança, traição, separação, frustração.

Falta tempo para dialogar, sermos cultos, ouvir, aprender, respeitar, sabedoria, cultura sempre foram disseminadas por palavras através da oralidade, onde grupo de pais, filhos, familiares se reunião em momentos sagrados em volta de fogueiras, mesas de jantares, salas de estar, varandas, quintais de churrasco para se relacionarem, brincarem, brigarem, amarem!

Havia medo, respeito, submissão, revolta, aliança entre irmãos contra pais bêbados ou déspotas, ou mães carinhosas cúmplices. Haviam aventuras, escapadas escondidas da rigidez dos pais. Mas havia afeto, emoção, respeito, um "ninho".

Hoje tensão, indiferença, cada um na sua. Estamos felizes, nós pais, e nossos filhos?

Eduardo Aquino (Jornal Super)

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...