segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Satanás era a serpente no Jardim do Éden?



A foto acima, do Museu da Criação diz tudo. A serpente no Jardim do Éden é uma criatura feroz e assustadora. Mas ela é Satanás? Ela tem chifres faciais  na foto, talvez por isso ela é.
A Bíblia é mais ambígua. Em Gênesis, a serpente é apresentada como   "mais esperta do que qualquer uma das criaturas do campo que o Senhor Deus tinha feito" (Gênesis 3:1). Ela é uma criatura, mas  inteligente. No livro do Apocalipse, Satanás é chamado de "a serpente antiga" (Apocalipse 12:9, 20:2), que se refere à serpente em Gênesis. Assim, no Novo Testamento, a serpente é Satanás. Como é que uma "criatura do campo" inteligente chegou  a ser identificada com o Príncipe das Trevas? Isso é um salto impressionante no currículo de  um réptil. A resposta nos diz muito sobre a importância de Gênesis e de como as pessoas pensavam sobre ele, nos primeiros anos do judaísmo e do cristianismo. 

Na história do Gênesis, a serpente desempenha o papel de um malandro. Ela seduz a mulher verbalmente  para quebrar o mandamento de Deus e comer do fruto proibido. Mas este crime é em si ambíguo. É uma transgressão clara à ordem de Deus, mas também faz Adão e Eva mais do que eram antes. 
A serpente diz que o fruto proibido irá torná-los "como deuses, conhecendo o bem e o mal" (Gênesis 3:5), e Deus depois expulsa-os do Jardim precisamente porque "é como um de nós, conhecendo o bem e o mal" (Gênesis 3:22). Conhecimento "como deuses" é impressionante, mesmo se ele não está muito claro o que este conhecimento consiste. O preço deste conhecimento são maldições e expulsão do jardim, para que as pessoas também não se tornem imortais por comerem da árvore da vida. O conhecimento é uma benção, mas o seu custo é muito alto.
A serpente enganou os seres humanos em desobediência, mas ela não estava mentindo sobre o benefício. Embora os seres humanos estão condenados a trabalhos forçados - no solo e no parto -, temos o benefício do conhecimento, que de alguma forma nos faz "como deuses". Nós  estamos melhor e pior porque Eva deu ouvidos à serpente. A vida como nós sabemos que é complicada, colorida pela dor, a mortalidade, conhecimento e alegria. 

Este é o retrato da história do Gênesis sobre a natureza da existência humana e como chegamos até aqui. A cobra - porque ela é inteligente e pode falar - é um agente nesta história de transgressão humana e da mudança. Cobras são realmente assustadoras e por vezes mortais, por isso não é exagero para ver este réptil como um trapaçeira, em vez de, digamos, uma ovelha ou um coelho (embora o coelho é um trapaceiro em algumas histórias dos nativos americanos). Mas, para alguns intérpretes do gênesis, o papel da serpente era muito importante para a cobra para ser apenas um réptil inteligente. Ele tinha que ser mais. 

O contexto mais amplo religioso também entra em jogo. Durante o período intertestamentário (entre os livros do Antigo Testamento e os primeiros livros do Novo Testamento), o cosmos se tornou cheio de anjos bons e ruins, e o líder dos anjos maus foi chamado de Satanás.Anteriormente, ele era uma figura menor, que foi subserviente a Deus, como no livro de Job.Agora uma dualidade cósmica surgiu, em que os governantes desta época eram as forças das trevas, liderados pelo Príncipe das Trevas. (Nós vemos essa dualidade cósmica em plena força nos Manuscritos do Mar Morto.) De acordo com a nova imagem religiosa, quando Deus finalmente intervém, ele destruirá todos os ímpios - incluindo anjos e as pessoas - e os justos viverão como Adão e Eva fizeram no jardim do Éden. 

Uma vez que a cobra era culpada de causar a transição humana para um mundo de dor e de mortalidade, que Deus vai superar por derrotar as forças das trevas, era natural a ver uma ligação entre Satanás e a serpente. Com a destruição de Satanás, o legado da cobra vai acabar, e vamos viver no paraíso mais uma vez. 
Neste cenário religioso (que chamamos de apocalíptico), Satanás e a cobra desempenham papéis semelhantes, e assim as duas figuras se tornam um. Quando Satanás, a antiga serpente, é destruído, podemos voltar e, finalmente, comer da árvore da vida e ser imortal no paraíso.  Levando a história da tragédia à comédia, a um final feliz para o justo. 

A identificação da serpente com Satanás é mais do que uma literal-história do judaísmo e do cristianismo. Isso mostra o quão importante o livro de Gênesis foi (e ainda é), e como pensar sobre Gênesis tem sido uma atividade central. Para os nossos antepassados ​​e, para muitos hoje, o sentido do mundo está ligado aos sentidos de Gênesis. Ou, por outras palavras, é um envolvimento mútuo, em que o mundo é interpretado através Gênesis, e Gênesis é visto através da estrutura conceitual e moral do mundo.
Ronald Hendel 
(As vezes o Facebook pede pra confirmar depois de você "Curtir". Basta clicar em "confirmar" e pronto :-)

---------------------------------------------------------------------------------------------

Um comentário:

  1. Essa interpretaçao tat muito errada! Ele era uma alimaria e nao satanas

    ResponderExcluir

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...