sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Um basta ao ateísmo Arrogante

Como um ateu, e também um humanista, acho que em nossos esforços para apontar os perigos e defeitos inerentes a religião, às vezes caem na linguagem da arrogância. Eu li uma citação recente do biólogo evolucionista famoso e premiado Humanista do Ano , Richard Dawkins, que, após reflexão, mostrou que até mesmo ele pode ser vítima de tal tendência. Ele afirmou que "a religião é uma licença organizada para ser aceitável como estúpido." Enquanto Dawkins certamente tem um ponto válido em relação a oposição freqüente da religião dominante de pensamento crítico e empirismo, ele faz o seu ponto de tal forma que é provável que deixe as pessoas religiosas ofendidas, em vez de interessados ​​em ateísmo e do pensamento racional.
Dawkins fez algo semelhante quando afirmou que o número combinado de prêmios Nobel conquistados pelos muçulmanos era menor do que o ganho por uma única universidade Inglêsa , o que implica que as realizações notoriamente não-religiosas da academia são superiores aos dos adeptos de uma religião inteira. Mais uma vez, Dawkins tem um ponto válido - que a mentalidade anti-ciência de muitas religiões tem limitado seus adeptos de aprender sobre ciência e trabalhar no campo científico, mas dizendo-o de tal forma,ele não irá inspirar  pessoas religiosas para se preocuparem com a ciência, pelo contrário,essas pessoas estarão mais mais propensass a ofender e antagonizar-los.
É importante notar que não acho errado o chamado "ateísmo militante" que incentiva a evangelização da descrença, não há nada de intrinsecamente errado com a promoção de uma posição para os outros. E eu definitivamente não estou falando sobre o chamado "ateísmo com raiva", porque o não-religioso deve estar com raiva por abusos cometidos por organizações religiosas e da discriminação contra as minorias religiosas e não religiosas. Estou falando sobre o "ateísmo arrogante", o que é visto quando os ateus falam como se sua visão é infalível, e agem como se a sua inabalável crença os torna superiores aos que acreditam.
O problema com o ateísmo arrogante é que espanta aqueles que de outra forma se identificam como ateus, e isso nos impede de construir as alianças que nós precisamos, a fim de atingir os nossos objetivos. Esta é uma discussão sobre táticas e atitude. Religião não está acima da crítica, por isso devemos ser livres para criticar e até mesmo zombar do absurdo ocasional. A maioria das pessoas apreciam humor, seja na forma de stand-up ou apenas brincadeira amigável. Mas quando esse humor é usado para ferir os outros, torna-se uma forma de escárnio que é incompatível com os princípios de compaixão do humanismo. Quando a crítica é feita para menosprezar, ridicularizar , o respeito que é a base para qualquer conversa significativa é perdido.
Incentivo é o fato de que uma nova geração de homens públicos não religiosos de diversas origens surgiram para espalhar a palavra sobre a descrença de uma forma compassiva e despretensiosa, como exemplificado por grupos como a Secular Student Alliance . A ênfase em uma vertente menos monolítica e mais compreensivo do ateísmo é uma das principais razões que o número de ateus auto-identificados está crescendo rapidamente e as relações entre as comunidades religiosas e não religiosas nunca estiveram melhor.
Se  realmente pretendemos atingir o público em geral com a nossa mensagem de ceticismo, investigação científica e uma convicção sobre a importância dos direitos civis básicos e liberdades, é preciso reconhecer que você pode respeitosamente discordar, mas você não pode ser desrespeitoso. Vamos deixar a arrogância e enfatizar os valores humanistas que apelam para tantas pessoas de diferentes tradições religiosas. Ainda podemos falar sobre  a nossa descrença e devemos procurar desafiar a ignorância (seja ela religiosao ou não)  mas devemos fazê-lo da maneira que abra as mentes das pessoas em vez de fecha-las.

Roy Speckhardt (Diretor Executivo, Associação Humanista Americana)

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...