domingo, 6 de novembro de 2016

Evento de estudantes conservadores provoca polêmica ao protestar contra as políticas de "Ação Afirmativa".




Um evento para venda de biscoitos e outros produtos na Universidade do Texas esta semana causou grande polêmica.

Organizado pela organização Jovens Conservadores de Texas (YCT), o evento provocou protestos no campus e online, com uma lista de preços que cobrava preços diferentes pra cada grupo, homens asiáticos US $ 1,50 por biscoito, seguido por um preço um pouco mais baixo para mulheres asiáticas. Em seguida estavam diminuindo  preços para os brancos, afro-americanos e hispânicos, com os nativos americanos recebendo biscoitos gratuitamente. 
O grupo ja realizou essa ação em 2013.

O grupo disse em sua página do Facebook  que "acredita que todas as instituições governamentais são constitucionalmente proibidas de discriminar com base em raça em todas as circunstâncias, incluindo a ação afirmativa." O preço diferenciado"destina-se a ilustrar essa política desastrosa que humilha as minorias em nosso campus, colocando rótulos de raça e gênero em suas realizações", disse a Organização"

Protestos no campus e online

A reação foi imediata. Centenas vieram para protestar contra a venda, e as críticas também vieram da universidade em si. Vice-Presidente da Universidade  para a Diversidade e Comunidade ,Dr. Gregory J. Vincent chamou métodos do grupo de "inflamatório e degradante".

Em um grupo no Facebook sobre a venda, a reação foi principalmente negativa. "Isto é ofensivo, ignorante, , imprecisas e intolerante", escreveu o usuário  Kei Sha.

"Deve ser por isso que eu sempre confundo 'conservador' com 'fascista'", comentou Rachel Harvey.

Outros apoiaram o esforço do grupo para demonstrar como ação afirmativa é injusta.
"Como uma mulher latino-americana, aplaudo este esforço de expor a verdade. A ação afirmativa é racista e injusta", escreveu Karina Crayton.



Em uma declaração sobre a venda de biscoitos, a YCT explicou o seu descontentamento com o Supremo Tribunal em anular a proibição de 1996 sobre ação afirmativa no Texas em 2003.

"É insano que o racismo institucional, tais como ação afirmativa, continua a permitir às universidades para me julgar pela cor da minha pele, em vez de minhas ações ..” YCT-UT não será dissuadido por elites liberais (Nota: Nos EUA o termo “liberal” quer dizer esquerdista) que adorariam nada mais do que silenciar vozes de bom senso conservador no campus ", disse o presidente do grupo, Vidal Castañeda.

Em junho, o Supremo Tribunal confirmou o plano de ação afirmativa da Universidade  como um direito constitucional.
"É obrigação permanente da Universidade de se envolver na deliberação constante e reflexão contínua sobre as suas políticas de admissão", escreveu o juiz Anthony Kennedy .

O presidente Barack Obama apoiou a decisão, dizendo que reconhecer a diversidade é um passo importante em direção à igualdade. "Nós não somos um país que garante resultados iguais mas nós nos esforçamos para fornecer um início igual a todo mundo. E é isso que foi confirmada hoje", disse Obama.
(CNN)


COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...