sábado, 3 de junho de 2017

Refugiados Muçulmanos fingem serem cristãos coptas para aumentar as chances de asilo na Austrália.


Falando à  uma estação de rádio de Sydney, o ministro Peter Dutton havia indícios de que muitas reivindicações de requerentes de asilo serem cristãos foram consideradas falsas. Ele fez seus comentários quando perguntado sobre preocupações sobre vários cristãos coptas mandados para o Egito no próximo mês.
"Nós não vamos enviar as pessoas de volta, nós não fazemos isso", explicou. "Mas nós apenas temos alguns casos em que estamos preocupados sobre onde o tribunal, por exemplo, descobriu que o pedido de asilo é fraudulento".
Ele acrescentou: "Nós não vamos ... deportar qualquer pessoa até que possamos ter outro olhar para cada um dos casos, mas em alguns casos, temos dúvidas sobre a legitimidade das reivindicações feitas".
O governo australiano ficou sob o fogo depois de anunciar que planeja deportar oitenta cristãos coptas porque suas reivindicações de asilo falharam.
"Por que ele está enviando de volta 20 famílias coptas, requerentes de asilo, de volta ao Egito, quando o mundo inteiro pode ver que o Estado islâmico e seus afiliados fizeram dos coptas seu principal alvo nos últimos 12 meses", disse Peter Khalil, defensor da área de trabalho federal. Durante um recente discurso no Congresso.
"O governo Turnbull cruelmente fechou os olhos para a situação dos cristãos coptas, pior, eles estão forçando famílias coptas que vieram para a Austrália buscando proteção a voltarem para o caminho do mal", acrescentou.
Conforme relatado por The Gospel Herald, o ISIS (Estado Islâmico) no início deste ano prometeu intensificar seus ataques contra a minoria cristã do Egito, que representa cerca de 10% dos 92 milhões de habitantes. Os coptas são a população cristã originária do Egito, que remonta às primeiras décadas após a vida de Jesus Cristo. 
Na semana passada, militantes do Estado islâmico mataram 29 cristãos em um ataque de ônibus ao sul do Cairo e, em abril, quarenta e seis pessoas morreram no domingo de Ramos quando os atentados suicidas dirigiram-se a serviços religiosos nas cidades do norte de Alexandria e Tanta. Em fevereiro, o grupo reivindicou a responsabilidade por um ataque a uma catedral do Cairo que matou 30 adoradores. 
Esta não é a primeira vez que os refugiados muçulmanos se "convertem" ao cristianismo para aumentar suas chances de receber asilo. 
Em janeiro, dois sírios muçulmanos que moravam no Líbano disseram ao The Telegraph que eles e suas famílias se "converteram" ao cristianismo porque acreditaram que lhes ofereciam melhores chances de obter asilo no Ocidente e porque podiam acessar mais facilmente o auxílio de instituições de caridade cristãs.
Ibrahim Ali, disse : "Muitas pessoas estão fazendo isso para chegar à Europa, EUA e Canadá. Enquanto eu planejo ficar no Líbano, eu conheço centenas de pessoas que se tornaram cristãs apenas para ajudar seus pedidos de asilo político. Eles fariam qualquer coisa para terem segurança para a família deles ".
Alia al-Haji, que procurou asilo no Canadá com seu marido e três filhos, disse ao jornal: "O ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados) nos diz que não ajuda a candidatura o fato de ser cristão, mas essa não é nossa experiência "
Pastor Said Deeb , onde o Sr. Ali foi batizado, disse que muitos muçulmanos chegam a ele para serem batizados todas as semanas.

"Tenho gente implorando-me para ajudá-los a se tornarem cristãos", admitiu ele. "Eles pensam que vai ajudá-los a reivindicar asilo no exterior. Eles dizem" apenas me batize, eu acredito em quem quer que seja para sair daqui".

LEAH MARIEANN KLETT (GHW)

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...