domingo, 14 de janeiro de 2018

Trump garante $ 55 milhões para ajudar os cristãos, e outras minorias religiosas no Iraque, que a ONU não ajudou.

Vice-presidente dos Estados Unidos Mike Pence
encontra-se com o arcebispo caldeu  Bashar Warda
em Washington, DC, em 4 de dezembro de 2017.


Na sequência do anúncio do vice-presidente Mike Pence em outubro passado, de que o governo dos Estados Unidos proporcionaria ajuda direta aos cristãos iraquianos que sofrem perseguição,  que se esforçavam para reconstruir suas igrejas e casas  após a libertação do poder do Estado Islâmico, a administração Trump tomou medidas concretas para cumprir suas promessas.

A administração de Trump anunciou que renegociou um acordo com as Nações Unidas para garantir que os cristãos vulneráveis,os Yazidis e outras minorias religiosas vítimas do Estado islâmico no Iraque receberão a ajuda que a ONU não deu.

A administração também anunciou que está aceitando propostas de organizações privadas no Iraque para receber assistência diretamente do governo dos EUA para reconstruir as terras ancestrais dos cristãos e outras minorias destruídas pelo movimento jihadista.

De acordo com um comunicado de imprensa  enviado pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, a agência assegurou que US $ 55 milhões do seu pagamento de US $ 75 milhões para a Facilidade de Financiamento do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas  para a Estabilização  no Iraque "atenderão às necessidades das comunidades de minorias religiosas e étnicas vulneráveis na província de Nínive.
Uma mulher cristã inspeciona uma casa na cidade de Bartella, 
a leste de Mosul, no Iraque, depois que foi libertada dos militantes do Estado islâmico em 23 de novembro de 2016.


A USAID recebeu mais supervisão para assegurar que o financiamento da ONU marcado para as minorias seja gasto efetivamente.
"O acordo modificado garante que a contribuição dos EUA ajudará as populações de áreas liberadas na província de Ninewa a retomarem vidas normais restaurando serviços como água, eletricidade, esgoto, saúde e educação", explica o comunicado.

O pagamento de US $ 75 milhões é a primeira parcela de uma alocação de US $ 150 milhões designada para a FFS, que foi anunciada pelo embaixador americano no Iraque, Douglas Silliman, em julho passado. De acordo com a USAID, "o cumprimento do resto desse compromisso dependerá do sucesso do PNUD em implementar medidas adicionais de responsabilização, transparência e diligência para o FFS".

Líderes cristãos iraquianos e ativistas de direitos humanos levantaram inúmeras queixas sobre como milhares de pessoas perseguidas e expulsas de suas casas não estavam recebendo sua justa assistência das Nações Unidas para esforços de reconstrução da comunidade.

Por isso os EUA vão fiscalizar se o dinheiro está indo para os cristãos perseguidos. A ONU não vai mais poder desprezar os cristãos e outras minorias.


(ChristianPostUSA)

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigado pela participação no Blog. Jesus te abençoe.
Você pode comentar usando o Facebook no campo acima, ou comentar usando uma conta do Google aqui :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...